Entrevista: Deputado Estadual eleito Major Araújo ao Blog Dep. Federal Cap Assumção.

Em entrevista ao Blog do Capitão Assumção, o Deputado Estadual eleito Major Araújo (PRB-GO) destaca a importância de uma verdadeira mobilização nacional de policiais e bombeiros para que a categoria eleja seus representantes que disputam cargos públicos.

“Precisamos realizar um trabalho para conscientizar todos os militares do Brasil dessa importância... para fazer um movimento nacional, com encontros nacionais, para que urgentemente possamos – durante quatro anos e não apenas na véspera da eleição - conscientizar os militares dessa importância”, afirmou.

Major Araújo, que se notabilizou na Associação dos Oficiais pela defesa dos policiais militares de Goiás, quer mudar as atuais regras de promoção, transferência e nomeação de funções. “Todas as medidas são políticas, e não técnicas”, critica.

O Major também analisa a PEC 300, proposta aprovada em primeiro turno pela Câmara dos Deputados. “Esse é o maior projeto para os militares no Brasil. Mesmo sendo eleito deputado estadual, o que os militares me cobram muito é a luta pela PEC 300.”

Veja a entrevista completa

Conte um pouco de sua história na Polícia Militar?

Eu ingressei na Polícia Militar em 1987 como aspirante, servindo o batalhão mais espinhoso de Goiânia, o 1º Batalhão. Depois fui transferido para o interior, Uruaçu, e passei por várias unidades operacionais no interior e capital, sempre em batalhões operacionais. Em 2005, eu resolvi me candidatar à Associação dos Oficiais. Uma associação que era omissa, que nunca entrava na luta de classe e que tinha uma imagem muito ruim. E eu fui com uma proposta de ir até às últimas consequências em busca dos direitos dos oficiais.

Ingressando na associação, eu acabei tendo de encampar a luta não só pelos oficiais, mas pelos praças também. É uma luta árdua e eu acabei liderando essa luta. Fizemos naquele mesmo ano de 2005, com apenas quatro meses na Associação dos Oficiais, uma greve de cinco dias da Polícia Militar. Era a última alternativa que tínhamos para obter salário e dignidade. Isso me rendeu um inquérito naquela época e estou sub judice até hoje por isso, o que me atrapalhou nas minhas promoções.

Mas estou na associação desde 2005, onde já fui reeleito duas vezes. E neste ano mesmo, depois de cinco anos de defasagem salarial, fomos para outra paralisação, dessa vez de um dia. Fizemos comboios de viaturas e entramos com todas as viaturas da capital no batalhão. Então, nós temos nesse período muitas lutas, muitas conquistas. Reconquistamos direitos, conquistamos outros...

Isso nos levou a três candidaturas. Em 2006, para deputado estadual, logrando 7.800 votos. Em 2008, para vereador, alcançando 3.302 votos. E agora, para deputado estadual, logrando êxito na candidatura com 33.092 votos. Quer dizer, foi a votação mais expressiva de todos os militares que se candidataram até hoje. Superamos os caciques da política de Goiás que foram candidatos a deputado estadual, como o atual vice-governador, que teve 27 mil votos. É um resultado para dar respeito aos militares.

Quais são as propostas que o senhor pretende apresentar?

Nossas propostas vão desde apresentar alternativas para a segurança pública, de corrigir as falhas, de representar a segurança pública como um todo. Por exemplo, hoje nós temos a distribuição política dos meios. Todas as medidas são políticas, e não técnicas. Nossos governantes têm caído no erro de sempre escolher um político para ocupar a pasta e isso tem nos trazido muitas dores de cabeça. Nós temos tido sobrecarga e uma série de problemas por isso.

Então, vamos reivindicar os direitos dos militares, assim como reivindicar também mais efetivo, mais meios, que estes sejam os mais adequados. Hoje, as viaturas não são as mais adequadas para estar nas ruas. Quer dizer, nós vamos lutar paralelamente por mais segurança pública e pelos direitos dos militares.

Direitos que nós perdemos, embora tivéssemos na Assembleia Legislativa um deputado nesses últimos quatro anos. Nós perdemos direitos, por incrível que pareça. Nós queremos recuperar esses direitos, conquistas outros e manter os que ainda temos. Temos sofrido atentados para retirar nossos direitos como militares.

Qual a sua avaliação sobre a PEC 300?

Estive na votação da PEC 300. E tive a grata satisfação de estar ao lado do Capitão Assumção, do Major Fábio e do Coronel Paes de Lira. Acho muito importante que a PEC 300 seja aprovada, mas que ela seja aprovada com o texto original. Da forma que ela está hoje, ela não atenderia o anseio dos militares. Nós precisamos de um piso, um piso que seja estabelecido pela Constituição Federal.

Hoje, esse é o grande anseio de todos os militares. Na realidade, a aprovação da PEC 300 é a realização de um sonho dos militares. Esperamos que seja aprovada. Tenho que esse é o maior projeto para os militares no Brasil. Mesmo sendo eleito deputado estadual, o que os militares me cobram muito é a luta pela PEC 300

Qual é a importância de os policiais elegerem seus representantes para cargos públicos?

É de fundamental importância. Todos os seus anseios da categoria se realizarão por meio da política, por meio de representantes nas casas legislativas. Nós precisamos urgentemente fazer um movimento no Brasil, um movimento forte de conscientização dos militares dessa importância. Visto que hoje, lamentavelmente, os nossos militares - e nós vivemos isso aqui em Goiás - são cooptados por políticos de diversos segmentos. Geralmente o do bairro, o povo tende a ser bairrista.

E iludem os nossos militares e cooptam os nossos militares por meio de promessas pessoais, ou de favores pelo Estado. Hoje, aqui em Goiás, estamos vivendo uma realidade que eu acho que é a de todo o Brasil: as promoções são por indicação política, as transferências também se dão assim. Até as indicações para as funções gratificadas...

Essa será uma de nossas lutas. Nós precisamos urgentemente tirar os nossos militares das mãos dos políticos. E isso se fará com a aprovação de normas que venham garantir ao militar ser promovido, ser transferido, ou não ser transferido, ocupar funções; não por indicações políticas, mas sim por um critério técnico. Vamos lutar por isso. Acho que é de fundamental importância.

Por conta de divisões em nossa categoria, sofremos as conseqüências disso no todo. Enquanto está na ativa, o militar pode ter alguma vantagem. Mas ao passar para a reserva, ela leva um salário menor, ele não usufruiu mais desses benefícios.

Precisamos realizar um trabalho para conscientizar todos os militares do Brasil dessa importância. Lamento que o Brasil não tenha elegido nenhum deputado federal policial, e que principalmente os nossos três guerreiros da PEC 300 não tenham sido eleitos. Lamento também o fato de que grande parte dos estados também deixou de eleger deputados estaduais da categoria.

Isso mostra que nós temos de tomar providências urgentes. E que não vai ser por meio do comando da instituição, tem de ser por meio de nós representantes. Eu estou disposto e quero fazer junto com aqueles que estão lutando em seus estados, como o Capitão Assumção, para fazer um movimento nacional, com encontros nacionais, para que urgentemente possamos – durante quatro anos e não apenas na véspera da eleição – conscientizar os militares dessa importância.


Fonte da notícia: http://www.capitaoassumcao.com/

6 comentários:

  1. Ola bom dia deputado e primeira mao quero lhe parabenizar por nossa conquista e dar graças a DEUS por esta vitoria mas a maior dela estar por vir com a força do senhor e com muita luta vamos conseguir o nosso maior objetivo que e as promoçoes queremos ser igual aos nossos vizinhos mineiros 10 anos e um dia a divisa de cabo ja e vista enquanto aqui vem com 23 anos de suados serviços isso e um ato desumano com nossa classe desculpe falar mas o senhor acha que um oficial com a patente de tenente gostaria de ficar de 10 ou ate mesmo 20 anos sem ser promovido porque nao podemos tambem ter esse direito hoje tenho 12 anos e nem me vejo ser promovido nem daqui 5 anos eese negocio de TAP e muito desgastante para nos temos que preocupar com nosso serviço familia e ainda ficar ligado em materias para concorrer com colegas que tem 7 anos de serviço que estao melhores preparados e ainda com colegas de 20 anos que estao bem desgastados e fora os peixes que tem os Q IS e uma enorme falat de respeito temos que acabar com isso e e o mais rapido a trpa goiana esta velha, cançada e doente ou se promove com a morte ou com 30 anos goias e um estado muito tranquilo para se viver a policia aqui e bem formada quantas irmas nao vem aqui para receber aprendizados somos nerdes em no que fazemos deveriamos sermos mais valorizados entra CGgeral e sai e nada de melhoria na nossa carreira militar olhe para nos por mas olhe mesmo nao faça igual as outros obrigado e que DEUS lhe abençoe confiamos no senhor igual confiamos no nosso governador o senhor Marconi Perillo uma dupla que vai dar certo nao nos eixe enganarmos outra vez a tropa ja nao aguenta mais ... obrigado..

    ResponderExcluir
  2. Ola bom, dia deputado em primeira mao quero lhe parabenizar por nossa conquista e dar graças a DEUS por esta vitoria, mas a maior delas estar por vir com a força do senhor e com muita luta nos vamos conseguir, o nosso maior objetivo sao as promoçoes queremos ser igual aos nossos vizinhos mineiros 10 anos e um dia a divisa de cabo ja e vista enquanto aqui vem com 23 anos de suados serviços isso e um ato desumano com nossa classe ,desculpe falar mas o senhor acha que um oficial com a patente de tenente gostaria de ficar de 10 ou ate mesmo 20 anos sem ser promovido, porque nao podemos tambem ter esse direito hoje tenho 12 anos e nem me vejo ser promovido nem daqui 5 anos, e ese negocio de TAP e muito desgastante para nos ,temos que preocupar com nosso serviço com nossas familias e ainda ficar ligado em materias para concorrer com colegas que tem 7 anos de serviço que estao melhores preparados, e ainda com colegas de 20 anos que estao bem desgastados e fora os peixes que tem os Q IS pessos com padrinhos e uma enorme fala de respeito temos que acabar com isso, e e o mais rapido a trpa goiana esta velha, cançada e doente ou se promove com a morte ou com 30 anosde serviços prestados ; goias e um estado muito tranquilo para se viver a policia aqui e bem formada quantas irmas nao vem aqui para receber aprendizados, nos somos nerdes em no que fazemos deveriamos sermos mais valorizados entra CGgeral e sai e nada de melhoria na nossa carreira militar, olhe para nos mas olhe mesmo nao faça igual as outros, obrigado e que DEUS lhe abençoe confiamos no senhor igual confiamos no nosso governador o senhor Marconi Perillo uma dupla que vai dar certo nao nos deixe enganarmos outra vez a tropa ja nao aguenta mais ... obrigado..

    ResponderExcluir
  3. lamara amorim soares1 de dezembro de 2010 13:53

    Parabéns maj,agora com muita honra deputado Araujo,eu e minha família lutamos muitos ,para contribuir com sua vitória.Meu nome é Lamara,sou viuva do ten Waldemar Paes de Andrade.Tenho acompanhado varios desabores dos companheiros,a quem considero minha família a Polícia Militar.Esperamos que finalmente,vamos ter justiça, e teremos o salário que merecemos.Boa sorte,sempre conte conosco.

    ResponderExcluir
  4. Óla nobre deputado, parabens pela vitória, espero que o senhor veja o valor dos praças comprovados na eleição.
    Peço ao senhor que apresente um projeto para que o policial militar tenha de tempo em tempo sequimento em sua carreira, pois para ser militar em go tem que ter curso superior, permitir que o praça dentro da corporação possa se tornar oficial, retirando o limite de idade, com a criação do concurso interno para oficial para todos sem descriminação, pois o policial já dentro da corporação tem experiência e conhecimento da atividade policial basta apenas o cursso de adptação para transformação em oficiais.

    ResponderExcluir
  5. É lamentavel nobre dep.antes quero dizer que votei no sr.e já começo ficar contrariado por ter tido uma postagem minha ,sido retirada deste espaço.outrossim,informo que não era uma mensagem ofensiva e, sim do interesse de muitos policiais que pleiteia a reforma especial já com 25 anos de serviço prestados á corporação.pedi ao sr. que manifestace e a postagem foi retirada.ass:Descontente

    ResponderExcluir
  6. deputado por favor faça algo com relação ao desmando que se instaurou na pm go diz pro governador tomar uma postura enquanto a pm ainda esta combalida mas de pé porque com essa postura do comando que ai esta a bauburdia vai se instalar uma tropa sem comando e um trem sem freio e as consequencias ficam imprevisiveis. ainda somos militares.

    ResponderExcluir