2011 um ano de luta.

Fim de ano, hora de reflexões. 2011 foi marcado por muitas dificuldades, principalmente no que diz respeito à segurança pública em Goiás. O aumento do índice de criminalidade, a fatídica operação sexto mandamento, a perda de companheiros, entre outros assuntos, foram primordiais para que a sensação de insegurança atingi-se todos os goianos. Entretanto, passando o período de turbulência, nos deparamos com boas expectativas. Acredito que superada mais uma etapa, conseguimos construir um ambiente favorável para boas notícias em 2012. Seja no âmbito de valorização do militar, seja na consolidação de uma segurança pública forte, inteligente e eficiente.

No decorrer deste ano, buscamos conquistar inúmeros benefícios aos nossos companheiros bombeiros e policiais militares. Ações, que visam dar qualidade de vida e dignidade a esses exímios servidores públicos. Tudo isso, com o objetivo de refletir na sociedade, um Corpo de Bombeiro e uma Polícia Militar atuantes e competentes em suas prestações de serviços.

Com muita luta e determinação levantamos diversas bandeiras como a Carreira Única, Promoção Automática, Aposentadoria Compulsória, Carreira Jurídica, Carga máxima de 40 horas semanais, Aposentadoria aos 25 anos para as militares femininas, Inamovibilidade, Concurso Público, Data Base, Plano de Carreira, Gratificação aos militares do entorno, reconhecimento aos envolvidos no Césio 137 e valorização dos militares. Sabemos que infelizmente ainda não conseguimos implementar todos os nossos anseios, todavia, espero que esta frustração seja transformada em energia positiva, para que tenhamos união para sobrepor as barreiras existentes.

Além disso, não medimos esforços para tratar de assuntos emergentes, que assolaram tanto os militares, quanto a sociedade goiana. Assim, realizamos seminários, audiências públicas, bem como visitamos vários municípios no interior, com o objetivo de transpor os desafios da segurança pública.

Somos cientes de que essa luta não é solitária. O governador Marconi Perillo e o secretário de Segurança Pública, João Furtado, se mostraram grandes parceiros, gerando expectativas extremamente positivas para os próximos anos. É verdade, que em alguns pleitos ainda não fomos atendidos, mas o Governador aceitou o desafio de analisar e estudar todas as nossas reivindicações. Demonstrando sua coerência e sua lealdade junto aos militares goianos. Tenho a convicção de que ainda neste mandado seremos exitosos em nossos objetivos.

Para se ter uma idéia do empenho de Marconi Perillo ele convalidou benefícios importantes e justos para nossa tropa, como por exemplo, durante a votação do IP 20, com sinal verde do governador foi possível a apresentação de emenda constitucional garantindo os 25 anos de serviço para aposentadorias das militares (PM e BM) femininas, pondo fim a um grande preconceito praticado contra essas profissionais. Além disso, já sinalizou positivamente para a promoção automática e carreira única, restando apenas análises administrativas para a concretização das mesmas.

Outros pontos positivos, que podemos destacar neste primeiro ano de governo é o plano de segurança pública e o aumento do efetivo. O governador tem plena consciência de que há uma carência de pelo menos 4 mil militares. Por isso, para o ano que vem firmou o compromisso, por meio da Secretaria de Segurança Pública, de realizar concurso para contratação de novos integrantes para nossas corporações. Temos a certeza de que conseguiremos neste governo ampliar o efetivo em pelo menos 25%.

Como diz o governador Marconi Perillo, o Estado está focado na política de redução do índice de homicídios na ação policial. Goiás está comprometido com políticas coerentes, políticas adequadas do uso moderado da força.

O fato, grave, é um alerta para ação enérgica e um veemente investimento em segurança pública, diante do crescimento da criminalidade no Brasil, algo que questiona governos e instituições ameaçando a desintegração do tecido social. Somos cientes dos desafios e nos predispomos a enfrentá-lo.

Está provado que violência não é apenas uma questão de polícia. É preciso identificar as causas da marginalidade, investimento em educação, geração de empregos e ações sociais. É esse conjunto de medidas que fará a diferença e por isso temos envidado nosso mandato parlamentar.

Desejo, aos integrantes de nossas gloriosas corporações, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, um Ano Novo de grandes realizações. Nunca é demais lembrar a importância de nossos homens e mulheres valorosos, destemidos, que promovem diuturnamente a prevenção ao crime e a paz social. Àqueles que já cumpriram com sua missão e hoje se encontram reformados ou na reserva, devem ser referenciados pelo que fizeram para a conquista da credibilidade da PM e BM junto à sociedade goiana.

Renovo os meus sentimentos de amizade e respeito aos irmãos de farda, aos integrantes da segurança pública e a todos os goianos. Que 2012 seja o ano da união, superação de divergências na busca de consenso entre nossa classe. Pois só assim alcançaremos os objetivos almejados. Um Feliz Ano Novo!


Deputado Estadual

Major Araújo


Apenas por acusações, Major Araújo diz que Goiás foi o único estado que admitiu mandar militares ativos para o presídio de Segurança Máxima.

Major Araújo faz avaliação de um ano de trabalho na Assembleia Legislativa mas lamenta que os resultados efetivos não ocorreram ainda dentro desse ano

Major Araújo fala sobre as ações da UNIMIL durante o ano de 2011 e diz que o ano de 2012 será de muitas conquistas para os militares.

Projeto delimita horas trabalhadas de militares.


Tramina na Assembleia Legislativa o projeto nº 5.440/11, de autoria do deputado Major Araújo (PRB), que acrescenta dois novos parágrafos ao artigo 100 da Constituição Estadual. A proposta delimita a prestação de serviços por militares estaduais a 40 horas semanais.

As horas trabalhadas que excederem o número máximo de 40 horas deverão ser remuneradas obedecendo ao valor da hora normal, acrescidas de 20% para as horas diurnas, e de 50%, para as noturnas. O projeto esclarece que a hora noturna compreende o período entre as 22 e as 6 horas.

A proposta ainda inclui o ingresso mínimo de 1/30 dos efetivos destinados à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros Militar, com o objetivo de completar os quadros das corporações, as quais, segundo o deputado, hoje se encontram com déficit de pessoal.

O parlamentar explica que a emenda procura delinear uma política de Estado sistemática para a área da Segurança Pública em Goiás. Ele argumenta que a aprovação da norma confere ao militar estadual direitos iguais aos dos demais trabalhadores e servidores públicos.

"É inconcebível que uma categoria tão importante para a sociedade não mereça, como todas as demais, ter o direito a uma jornada de trabalho definida", diz Major Araújo.

FONTE:http://www.opopular.com.br/cmlink/o-popular/editorias/geral/projeto-delimita-horas-trabalhadas-de-militares-1.106346

Major Araújo diz que a maior dificuldade na aprovação dos projetos das praças PM e BM é a rejeição dos coróneis com relação as mudanças.

Projeto de Major Araújo delimita horas trabalhadas de militares.

Tramita na Casa o projeto nº 5.440/11, de autoria do deputado Major Araújo (PRB), que acrescenta dois novos parágrafos ao artigo 100 da Constituição Estadual. A proposta delimita a prestação de serviços por militares estaduais a 40 horas semanais .

As horas trabalhadas que excederem o número máximo de 40 horas deverão ser remuneradas obedecendo ao valor da hora normal, acrescidas de 20% para as horas diurnas, e de 50%, para as noturnas. O projeto esclarece que a hora noturna compreende o período entre as 22 e as 6 horas.

A proposta ainda inclui o ingresso mínimo de 1/30 dos efetivos destinados à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros Militar, com o objetivo de completar os quadros das corporações, as quais, segundo o deputado, hoje se encontram com déficit de pessoal.

O parlamentar explica que a emenda procura delinear uma política de Estado sistemática para a área da Segurança Pública em Goiás. Ele argumenta que a aprovação da norma confere ao militar estadual direitos iguais aos dos demais trabalhadores e servidores públicos.

"É inconcebível que uma categoria tão importante para a sociedade não mereça, como todas as demais, ter o direito a uma jornada de trabalho definida", diz Major Araújo.

FONTE: http://assembleia.go.gov.br/noticias/ver/id/106838#.TvUQFzanetA.twitter

Por iniciativa dos deputados Daniel Messac e Major Araújo, audiência pública discutiu a construção de presídios no Estado.


Os projetos de construção de presídios, em várias cidades do Estado, foram objetos de discussão na Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira, 17. A iniciativa do evento é dos deputados estaduais Daniel Messac (PSDB) e Major Araújo (PRB), presidentes, respectivamente, da Comissão de Constituição, Justiça Redação e da Comissão de Segurança Pública.

O deputado Carlos Antônio (PSC) lembrou, como representante da cidade de Anápolis, que a carência do município de vagas no sistema prisional é muito grande. O vereador enfatizou que há muitos agentes públicos probos e dispostos a contribuir para o crescimento do Estado e para o bem-estar de sua população.

“Enquanto vereador de Anápolis, tive o prazer de aprovar um projeto de doação de terreno para a construção de presídio no município. Contudo, a lei resultante deste projeto já deve estar caducando. Por isso peço a colaboração de todos os representantes das instituições aqui presentes para agilizar esta obra”, disse o parlamentar.

Carlos Antônio ressaltou que Anápolis é uma cidade atípica, pois, enquanto a população de outros municípios não querem prisões em suas cidades, a população anapolina deseja a construção do presídio. “Não vamos perder mais tempo. Há urgência e necessidade desta obra. Vamos procurar forma de construí-la da forma mais breve possível, dentro da legalidade”, concluiu.

O deputado Mauro Rubem (PT) também participou da audiência. O parlamentar ressaltou que o sistema prisional é peça fundamental dentro da Segurança Pública, tendo a função de dar as condições para a reinserção do preso à sociedade. O deputado contou que conheceu o Centro de Reinserção de Acreúna. “Lá, os agentes prisionais, apesar de todas as dificuldades, realizam um importante trabalho. É certo que é necessário criar mais vagas em presídios, mas também temos que fortalecer as boas experiências”.

Para Mauro Rubem, não é necessário terceirizar os projetos do Estado para garantir sua agilidade. “Apresentei na Assembleia um estudo realizado no governo passado que trazem medidas para a descentralização da gestão, de forma que a unidade que tenha o problema, também tenha condições de solucioná-lo”, contou.

Os deputado Daniel Messac e Major Araújo ressaltaram que os parlamentares da Casa estão em defesa da forma de construção de presídios que tenha a maior eficiência, maior economia e menor brevidade na entrega da obra. “Enquanto representantes da sociedade, vemos a importância da agilidade para suprir esta demanda represada por tanto tempo”, disse Messac.

Para Major Araújo, a ampliação de vagas nas prisões é necessária. “Não podemos permitir que presos sejam colocados em liberdade por causa da superlotação das cadeias”, destacou. O parlamentar ainda disse que o enfoque da Comissão de Segurança Pública é a prevenção da violência, mas que, infelizmente, devido às falhas destas políticas torna-se necessário debater questões ligadas à sua repressão. “Queremos buscar as melhores soluções para a Segurança Pública”, encerrou.

FONTE: http://assembleia.go.gov.br/noticias/ver/id/105420/construcao+de+presidios

Major Araújo discute carga horária para Policiais e Bombeiros Militares em Minas Gerais.

O Deputado Major Araújo participou nesta segunda-feira (07/11) de uma audiência pública promovida pela Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, o convite partiu do Deputado mineiro, Sargento Rodrigues (PDT).

O objetivo da audiência foi discutir a fixação da carga horária máxima de 40 horas semanais para os policiais e bombeiros militares. Além do deputado goiano, deputados de outros estados também estiveram presentes: Sargento Soares (SC), Da Vitoria (ES), Sargento Aragão (TO) e Cabo Almi (MS).

Ao final dos debates os deputados confirmaram a pretensão de continuarem as discussões em todo o território nacional, que além da carga horária abrangerá temas como carreira única, periculosidade e adicional noturno, piso nacional, direito ao voto, entre outros assuntos referentes à Segurança Pública Nacional. Serão realizadas audiências com o mesmo tema nos outros estados cujos parlamentares se fizeram presentes.

Segundo Major Araújo a audiência foi muito proveitosa, pois, foi possível verificar que os problemas enfrentados pelos militares goianos são comuns a todos os militares estaduais brasileiros. “O Sargento Rodrigues já está no quarto mandato e até hoje está discutindo assuntos como a carga horária, que começamos a discutir no começo do mandato. É muito difícil a resolução dessas questões”, afirmou o deputado.

Para o parlamentar somente com lutas mais acirradas os militares brasileiros conseguirão alcançar seus objetivos. “ Entre os seis parlamentares presentes havia cinco praças e eu de oficial, só homens com sangue no olho que foram para frente de batalha, apenas nos estados que foram realizados movimentos reivindicatórias é que podemos observar algum tipo de conquista”, analisou Major Araújo.


Águas Lindas realiza prévia para lançar candidato a vereador.

Os militares goianos devem se preparar para as próximas eleições. Essa será uma grande oportunidade de conseguirmos eleger novos membros, aumentando assim, nossa força. O deputado estadual Major Araújo, que sempre foi um defensor das prévias dentro das corporações, visando diminuir os números de candidatos, potencializando cada candidatura, parabeniza as ações de todos de Águas Lindas, pois realizou uma prévia com os pré-candidatos a vereador por Águas Lindas de Goiás. O Tenente-Coronel Biano, Comandante do 17º BPM, coordenou uma formatura geral onde 119 policiais militares puderam escolher entre os dois candidatos mais queridos, onde sagrou-se vencedor o Cabo RG 30.343 Gednildo Francisco dos Santos, componente da 35ª CIPM. Com 65 votos contra 43 do outro candidato, o Cabo Gednildo explanou sobre sua plataforma política, garantindo muito trabalho para fortalecer a segurança pública no município, integrando força com o Executivo para melhorar condições de trabalho dos policiais militares.

Assim, ficou acordado que o candidato a vereador pela Polícia Militar neste município será o Cabo Gednildo que, a partir de então, receberá incondicional apoio do Comando Regional, dos comandos das Unidades de Águas Lindas de Goiás e do próprio Deputado Estadual Major Araújo, que compareceu para prestigiar essa democrática disputa. Congratulações ao Cabo Gednildo, com os rogos a Deus para uma brilhante campanha e sucesso na promissora carreira parlamentar.

Segundo Major Araújo esse é o caminho para novas conquistas. “Águas Lindas deu o exemplo para todo Estado de Goiás. Tenho convicção que a partir de agora outros município também optarão pela previa e consequentemente teremos muitos militares eleitos em 2012”, destaca Araújo.

Major Araújo propõe criação do Dia do Militar Goiano.

O deputado Major Araújo (PRB) apresentou projeto na Assembleia Legislativa, instituindo o Dia da Valorização do Militar Estadual Goiano, a ser comemorado anualmente, sempre no dia 15 de fevereiro. O objetivo, segundo ele, é ressaltar a importância dos profissionais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Goiás.

A proposta já recebeu aprovação preliminar e segue agora para a análise técnica na Comissão de Constituição e Justiça. Se conseguir respaldo em plenário, o Dia da Valorização do Militar Goiano deve ser comemorado sempre com confraternizações, palestras, atividades desportivas, premiações e apresentações de técnicas policiais, a serem cumpridas pela corporação, sob orientação dos comandos e unidades da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Os militares que se destacarem operacionalmente e administrativamente serão agraciados também com a Medalha do Mérito Legislativo Pedro Ludovico e a data constará também do calendário de eventos do Estado.

Segundo Major Araújo, a história da PM em Goiás se confunde com o crescimento do Estado ao longo dos últimos 153 anos. “Trata-se de um patrimônio dos goianos, participando de todos os principais eventos, mas para sua evolução é necessário o aumento constante de seu efetivo. Os policiais e bombeiros são os verdadeiros guardiões do Estado, exercem funções preponderantes, que ultrapassam o simples policiamento ostensivo ou mesmo as funções repressivas, além de salvamento e resgate. Suas atuações podem ser percebidas no dia-a-dia, seja na preservação do bem, seja em ações que exigem medidas rápidas e imediatas. Em muitos casos, o policial também exerce as funções de conciliador, delegado, enfermeiro, médico, e geralmente é o primeiro a atender as necessidades de quem clama. Além disso, o militar está presente em todos os 246 municípios goianos”, justifica o deputado.

Vejam como eles estão contra o Projeto de Carreira dos Militares.

Em pronunciamento no Pequeno Expediente, durante a sessão plenária desta terça-feira, 18, o deputado Major Araújo (PRB) pediu que o líder do Governo, Helder Valin (PSDB), devolva o Projeto de Lei que trata da Carreira Jurídica, Inamovibilidade, entre outros assuntos da PM e BM.


PARABÉNS AOS PROMOVIDOS

A UNIMIL - União dos Militares do Estado de Goiás e o Deputado Estadual Major Araújo, Parabeniza todos os praças promovidos no dia 21 de setembro de 2011 e deseja a todos muito sucesso nesta nova caminhada.

Deputado major Araújo concede entrevista ao Plantão Policial e desabafa...


Deputado Estadual Major Araújo - PRB
Presidente da Comissão de Segurança Pública na Assembléia Legislativa de Goiás