BOCA NO TROMBONE!


Nesta semana senti um misto de impotência e revolta enquanto PM

Por volta das 22:30h do dia 05/03 eu e meu companheiro de viatura nos encontrávamos em serviço extraordinário pelo 7º Batalhão de Polícia Militar, quando fomos surpreendidos por uma inquietação no rádio da viatura. Foi informado que durante uma tentativa de roubo contra a sua pessoa e a pessoa de sua esposa, o soldado De Deus, também lotado no 7º BPM, fora alvejado em seu abdômen, ficando estirado no meio da rua em frente a sua residência.

Diante da informação de que um amigo e companheiro de farda se encontrava ferido, nossa viatura e as demais que se encontravam de serviço se deslocaram para o lugar informado. Uns na tentativa infrutífera de encontrar o algoz da sociedade e outros no intuito de socorrer o soldado que sangrava diante da sua esposa que chorava desesperadamente.

Assim que chegamos onde o militar se encontrava, colhemos as informações básicas sobre as principais características dos criminosos que dispararam contra o policial, as repassamos via rádio para as demais viaturas e logo em seguida colocamos soldado De Deus em nossa viatura e saímos em desabalada carreira com destino ao Hospital de Urgências de Goiânia. No caminho, duas UR´s do Corpo de Bombeiros que estavam cientes da situação do policial alvejado, nos pararam em plena via e iniciaram o procedimento de socorro enquanto continuávamos nosso deslocamento para o pronto socorro.

Cercos policiais foram montados em toda a região sudoeste da capital e as demais regiões informadas que uma saveiro prata geração 3, vidros escuros e ocupada por dois indivíduos, sendo um magro de estatura mediana e o outro sem nenhum a característica específica estava realizando roubos pela área e seus ocupantes portavam arma de fogo e já haviam ferido uma pessoa.

Assim que chegamos ao HUGO, fomos imediatamente atendidos por uma equipe de médicos, enfermeiros e auxiliares competentíssima que não mediu esforços no sentido de atender o soldado. Foram feitos um RAIO-X e uma Tomografia para localizar o projétil que ainda estava dentro do corpo do soldado. Apesar de ter perfurado a região abdominal, adentrado pelo lado direito, atravessado a região intestinal e muscular e se alojado no lado esquerdo do corpo, logo abaixo do rim e bem próximo da coluna cervical, nenhum órgão vital fora atingido.

Para nossa surpresa, enquanto aguardando providências nos corredores do HUGO, um jovem de aproximadamente 22 anos chegou baleado em sua cabeça após ter sofrido um roubo no Residencial Center Ville. Após conversas com seus familiares, constatou-se que os autores do disparo eram os mesmos marginais que atingiram o militar de folga.

No interregno entre a tentativa de roubo até nossa retirada da sala de emergência para que nosso companheiro fosse encaminhado ao centro cirúrgico por volta das 02h, recebemos a visita de alguns policiais que se mostraram bastante atentos ao caso, informando que fariam o possível para pegar os autores do delito até o raiar do dia.

Chegavam a todo instante vários familiares da vítima altamente preocupados e inconformados com o ocorrido. Contudo nesse espaço de tempo nenhum nobre representante ou defensor dos DIREITOS HUMANOS compareceu ao hospital e nem mesmo fez contato via 190 para se informar acerca da situação do militar atingido por um disparo de arma de fogo desferido por um LADRÃO. Sim! O mesmo ladrão que se tivesse sido baleado no lugar do policial estaria nas capas dos jornais como vítima da truculência e do despreparo dos agentes públicos que atiram antes de perguntar qualquer coisa, que trabalham dopados e drogados, que são loucos, corruptos e que ainda por cima ameaçam, fazem represálias e tentam intimidar as pessoas de bem quando passam pelas ruas de Giroflex e sirene ligados!

Infelizmente, os veículos de comunicação pelos quais tenho muito respeito e apreço devido importante papel que exercem perante a sociedade, têm “encorajado” atitudes violentas em face de toda a classe policial, informando situações embasadas por suposições e “achismos”, enfatizando a dignidade da pessoa humana, seus direitos e garantias, como se o policial fosse alguém ultra ou extra legem(acima ou em apartado do estado democrático de direito), não podendo se esconder atrás de seu status de SER HUMANO como qualquer outra pessoa do povo.

Foram inúmeras as vezes que pessoas desapareceram após abordagens policiais e que horas ou dias depois apareciam “do nada”, vivos, saudáveis e até mesmo “corados”. No espaço compreendido entre o desaparecimento e o repentino aparecimento, os policiais eram publicamente expostos, humilhados e acusados de terem matado e ocultado o cadáver daquele pobre usuário de drogas que furtava para manter seu vício, ou daquele outro excluído social que roubava com arma em punho para se vingar da sociedade que não oferecera condições de trabalho para seu avô quando este era jovem.

Até hoje, não recebi nenhum pedido de desculpas por ser acusado de homicídio e o defunto aparecer ileso logo em seguida. Até hoje não recebi nenhum pedido de desculpas por dizerem que sou um viciado em drogas, louco e dopado e não se dignarem nem mesmo a realizar um exame toxicológico para comprovar tal calúnia.

Trabalhamos em nossa maioria pelo idealismo, pelo desejo de fazer alguma coisa boa pelo próximo, de trazer segurança para a mesma sociedade que vira as costas para nós quando figuramos apenas como acusados, que se alegra quando somos presos(sem nenhuma argumentação jurídica plausível e coerente que justifique um cerceamento de liberdade).

A maioria das pessoas que critica o trabalho do policial, seja ele, civil, federal ou militar não imagina como é o dia a dia daquele que tem o dever legal de se manter firme e lúcido diante de um cenário com crianças mortas, pais de família assassinados na frente dos seus filhos e esposa, famílias desestruturadas pela inserção das drogas em seu convívio, enfim, cuidar de problemas alheios com o mesmo cuidado que teria para consigo.

Imagino que ninguém psicologicamente saudável goste de violência gratuita, goste de estar em meio ao caos, que adore ver lágrimas, sangue e gente morta. E com o policial é da mesma forma! Somos seres humanos, viemos do seio mais convencional da sociedade, temos sentimentos como raiva, medo, infelicidade, insegurança. O tratamento dispensado a nós deveria ser, no mínimo, igualitário, equivalente ao dispensado ao cidadão comum, ou mesmo aos BANDIDOS! Nem menos e nem tão rigoroso quanto ao que somos submetidos.

Com essa onda desmotivacional que assola todo o meio policial, já é notório o aumento em progressão geométrica de furtos, roubos, tráfico e principalmente “crimes de sangue”. E por incrível que pareça, a polícia continua nas ruas, fazendo seu trabalho, realizando abordagens e detenções quando preciso, normalmente! A culpa é da polícia?

Não seria muito surreal imaginar que com o ritmo frenético com que o crime vem se desenvolvendo em Goiás, guardada a devida proporcionalidade demográfica, estaremos de frente com um novo Estado Anômico “Rio Janeirista”. As ações de controle e frenagem do crime é uma obrigação de todos e não somente da Polícia.

A população tem os governantes, representantes e defensores que merece! O servidor público nada mais é do que o espelho de uma sociedade hipócrita que grita: MATA esse ladrão que roubou meu pai! E que logo em seguida diz: SOLTE esse ladrão, pois ele é meu pai! A velha, porém atual parábola dos dois pesos e duas medidas!

Não bastassem os acontecimentos narrados, ontem assassinaram com quatro tiros pelas costas o soldado Genildo Lopes Chaves, pertencente ao Batalhão de Choque da PMGO na região do entorno de Brasília. Profissional de conduta ilibada e irrepreensível. E hoje, só para completar nosso desabafo, ladrões entraram em minha casa para furtar.

Até agora não recebi nenhuma ligação dos nossos HUMANISTAS de plantão, perguntando como eu, minha esposa que está grávida, ou minha duas filhas estamos ou se precisamos de algum apoio. Diante disso: Quem poderá nos defender!?

Ass: Um policial que fala em nome da maioria revoltada!

6 comentários:

  1. Ângelo Messias - 2º SGT PM10 de março de 2011 04:22

    Uma matéria deste naipe merece ser assinada com o nome verídico! Muitos não enxergam este lado do policial militar, que é cheio de altos e baixos, dentro de uma sociedade onde a cada dia se cultua a inversão de valores! Concordo com todas as palavras que você disse! Parabéns pelas colocações!

    ResponderExcluir
  2. O autor do texto foi o soldado Valdivino Dias MARQUES NETO, que por sinal assinou o texto, porém por um problema de "falta de intimidade" com os recursos "internéticos" o próprio conseguiu excluir o prório nome! rsrs Contudo o texto também foi reproduzido na íntegra no Diário da Manhã em sua edição do dia 10/03/11.

    ResponderExcluir
  3. tenho 60 anos ex-pm (com muito orgulho)acredito que é a primeira vezque esta gloriosa corporaçao foi tão fraca e indefesa em seus direitos, abandonada e ridicularizada QUE VERGONHA

    ResponderExcluir
  4. RAPAZ, SE FOI O MARQUES NETO, MEU COLEGA DE CURSO DE SOLDADO, TIRO O CHAPÉU PRA ELE. DE QUALQUER FORMA NÓS PRAÇAS QUE TEMOS DE NOS DEFENDER MESMO PQ ESTAMOS SEM COMANDO, SIM, O CMT GERAL NAO FALA NADA, FICO ESTARRECIDO COM ISSO, SOMOS ESCRAXADOS, RIDICULARIZADOS E NINGUEM DO ALTO ESCALAO SE PRONUNCIA, NINGUEM FALA NADA. CMT SÓ PRA PUNIR??? SERÁ?

    ResponderExcluir
  5. PODEM ESCREVER. DE AGORA PRA FRENTE VAI AUMENTAR OS CASOS DE VAGABUNDO DANDO TIRO EM POLICIAL, OS MALAS PERDERAM O MEDO E O RESPEITO, E O PIOR É QUE ISSO TEM O AVAL DOS MAIS VAGABUNDOS DEFENSORES DE BANDIDOS DO MP, DO GOVERNO ESTADUAL E FEDERAL E TAMBEM INFELISMENTE DE OFICIAIS DE DENTRO DA CORPORAÇAO QUE MAQUEIA AS ESTATISTICAS MENTINDO PRO POVO ACHAR QUE ESTA TUDO BEM EM GOIAS. OS VAGABUNDOS QUE MATARAM O SD LOPES, OU MESMO OS QUE ATIRARAM NO SOLDADO DE DEUS NA AREA DO 7° BPM OU O QUE ATIROU NO SD TARCISIO (BPMAMB) VAO FICAR SEM RESPOSTA????? VAO FICAR DE BOA E QUERENDO NOS DESMORALIZAR MAIS??? GOIAS ESTA NO CAMINHO PRA SE TORNAR OUTRO RJ. LÁ O MARIO COVAS PROIBIU A PM DE ENFRENTAR OS MALAS NOS MORROS, AI ELES CRIARAM ASAS E PEITARAM A POLICIA, AQUI EM GOIAS ESTA TODO MUNDO DESANIMADO E OS CMTS SO QUEREM MANTER SEUS CARGOS, NAO QUEREM ARRUMAR PROBLEMA NAO É? ESCONDEM O LIXO DEBAIXO DO TAPETE E ENTAO FICA TUDO BEM.

    ResponderExcluir
  6. DÁ PRA ACREDITAR? O SD TARCISIO FOI RENDIDO DENTRO DE UMA LAN HOUSE NO SETOR COIMBRA, O MALA SO CHEGOU E DISSE QUE QUERIA A ARMA DO SOLDADO, AI ENTRARAM EM LUTA CORPORAL E O SD ACABOU MACHUCADO. NAO VI IMPRENSA FALAR NADA DISSO E NEM OS CORNOS DOS DIREITOS HUMANOS SE PRONUNCIAREM TAMBEM. ENTAO CAROS AMIGOS, ESTAMOS SOZINHOS. SEM AMPARO DA LEI, SEM APOIO DO CMD E SEM RECONHECIMENTO DA SOCIEDADE, SE QUISERMOS ALGO TEMOS DE FAZER SOZINHOS MESMO, PQ AFINAL, ESTAMOS SOZINHOS, DEIXADOS NA CHAPADA.

    ResponderExcluir